Computadores tão poderosos quanto o cérebro humano?

Computadores tão poderosos quanto o cérebro humano1

Computadores tão poderosos quanto o cérebro humano?De máquinas gigantescas que ocupavam o andar de um prédio a aparelhos que cabem no bolso, os computadores passaram por uma evolução impressionante em questão de décadas – dobrando sua capacidade de processamento a cada 18 meses, aproximadamente. Se mantivermos esse ritmo, quando a humanidade estará mais próxima de um cenário como o de O Exterminador do Futuro ou Eu, Robô?

  • Qual será o futuro dos computadores?

Antes de prosseguir, é importante estabelecer um critério de comparação. A equipe do site Mother Jones escolheu a capacidade de cálculos por segundo e, para facilitar a visualização, traçou um paralelo entre a quantidade de água (em onça fluida estadunidense, que equivale a cerca de 29 ml) do Lago Michigan (EUA) e o número de cálculos que o cérebro humano consegue realizar em um segundo.

Em cálculos por segundo, o volume em onças fluidas do Lago Michigan é igual a capacidade do nosso cérebro: 2,88 x 10¹?. Se o esvaziássemos e o quiséssemos preencher totalmente, isso seria possível em 85 anos. Ou seja, partindo de um cálculo por segundo em 1940, os computadores seguem evoluindo cada vez mais rápido e, nesse ritmo, chegarão à capacidade do cérebro humano em 2025. Se isso vai se traduzir em robôs tiranos capazes de escravizar a humanidade, porém, ainda é cedo para dizer.

 

Fonte:gizmodo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pôr-do-Sol misterioso é visto na Argentina
Bactérias transformadas em super HD de computador
O mistério do 'Vale da morte' da Sibéria
Fungos que geram 'formigas-zumbis'
Você se lembra da Punky?Saiba como estão cada um dos atores
Top 10 bizarras teorias ciêntificas
Colunas misteriosas de luz aparecem no Brasil
Óculos biônicos podem ajudar pessoas com deficiência visual
Tecnologia Órion e as Conspirações
Portais entre a terra e o sol são descobertos pela Nasa
Todos os direitos reservados - 2016