Enigmas vindos da Ilha Oak Island

Enigmas vindos da Ilha Oak Island3

Enigmas e muitos mistérios em torno  da Ilha Oak Island surgiram com o passar do tempo, Depois de tantas dúvidas sobre o que seria a Arca da Aliança e como ela poderia ter os poderes que diziam ter. A pergunta que fica é aonde ela foi ou está? Será que ela realmente existiu e ainda existe? Segundo diz os livros antigos, foram os conhecidos como Cavaleiros templários, que ocuparam o Monte do Templo de Jerusalém e segundo muitos dizem levaram com eles o famoso Santo Graal e a Arca da Aliança. Após partirem a Ordem retornou para a Europa, onde possuíam muitas terras e muita riqueza. E como muitos começaram a ser presos pela igreja e por reis, alguns fugiram para a Escócia, Portugal e muitos até mesmo para o Oceano com seus navios, afinal a Ordem tinha excelentes conhecimentos náuticos. E possivelmente fugiram da Escócia, da França e de Portugal para o Oceano Atlântico. Chegando até a América, onde teriam se refugiado das perseguições. E seguindo o que muitos estudiosos defendem teria aportado onde hoje existe o Canadá, mais precisamente em uma ilha.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island

 

Em uma ilha no Canadá chamada de Ilha Do Carvalho ou “Oak Island”, em 1795 barqueiros navegavam como sempre ao seu redor, pescando ou apenas passando. Muitos achavam estranho quando olhavam em direção a ilha e notavam estranhas luzes verdes vindo de seu interior. Depois de muitos avistarem as luzes, alguns resolveram entrar na ilha e partir em busca da fonte dessas estranhas luzes, quando se depararam com uma estranha cova com uma cruz perfeita formada por rochas e o centro seria este poço. Resolveram cavar e encontraram plataformas de carvalho, além de capachos de fibras de coco, juntos de lajes de pedras com inscrições tão bizarras que jamais traduzidas por alguém. Diversas empresas se interessaram e resolveram iniciar escavações no local, mineradoras, escavadora, enfim, muitos levaram equipamentos apropriados para as escavações.

Porém a cada 3 metros havia uma plataforma similar a já citada, com carvalho, coco e lajes de pedra. Fora isto, entre cada plataforma existiam diversos pedaços de pedra laje, uma pedra utilizada no piso externo residencial por paisagistas, que por sinal não é natural da ilha. Segundo os próprios escavadores, as plataformas se estendiam por pelo menos 60 metros de profundidade.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island2

 

Além de soar estranho, sabemos que não existem coqueiros nesta região do Canadá. Depois de cavarem muitos metros descobriram uma abertura lateral que trazia água do rio para o interior do poço. Posteriormente descobriram que haviam três saídas que ligavam o interior do poço ao rio e inundavam o poço. Isso significa que engenhosamente criaram algo que lançaria água para o poço impedindo que se descesse ao seu interior. Foi julgado que tudo foi construído há centenas de anos. E com uma câmera foi constatado que no fundo do poço existe um corpo humano e três caixas grandes de madeira.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island3

 

Quem o fez? Como o fizeram? É engenhoso demais para qualquer navegador ou morador da região fazer. O que estaria escondido no fundo do poço que necessitaria de tanta segurança? Poderia a Ordem dos Templários ter levado a Arca da Aliança e escondido nesta ilha? Sabemos que a fuga dos Templários pode ter ocorrido possivelmente na mesma época que ocorreu a construção do poço na ilha. Seria uma especulação, porém se encontrarem a Arca no fundo deste poço seria o fim do maior mistério da igreja Judaico-cristã.

Outra teoria sobre os Enigmas,  alem da arca seria o poço do dinheiro ou “apenas” um buraco engenhoso?

O Poço do Dinheiro (The Money Pit) está localizado na Ilha do Carvalho (Oak Island), que pertence à Nova Escócia, situada no Canadá, há aproximadamente 1300 km do famoso “Triângulo das Bermudas”. Nesse remoto lugar, existe um poço, com cerca de 60 metros de profundidade, encontrado em 1795 por Daniel McGinnis.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island4

 

Nesse mesmo período, McGinnis, com a ajuda de seus melhores amigos, John Smith e Anthony Vaughan, iniciaram as escavações motivados pelos relatos da existência de piratas antigos que se abrigavam em La Have, porto vizinho da Ilha de Oak. Por meio dessa iniciativa, eles encontram, logo abaixo da superfície, cascalho, e, um pouco mais a fundo, com 3 metros de escavação, uma plataforma de carvalho. Essas plataformas, alinhadas com tábuas, foram encontradas novamente aos 6 e 9 metros. As paredes eram formadas de barro petrificado e possuíam marcas muito antigas de picaretas. Apesar do grande esforço dos rapazes, seriam necessários muito mais recursos para manterem as escavações e para alcançarem mais profundidade. Na tentativa de manterem as atividades, eles recorreram aos nativos da região, que, por sua vez, recusaram-se a participar do projeto por causa do temor que tinham da Lenda segundo a qual dois pescadores desapareceram ao investigar estranhas luzes na Ilha de Oak  no ano de 1720. Devido a esses fatos, o simples projeto foi abandonado temporariamente.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island5

 

Seguindo uma linha do tempo, em 1804 (após oito anos de inatividade nas escavações), os três rapazes conseguiram apoio de um empresário local chamado Simeon Lynds, dono da empresa “The Oslom Company”, que financiou as buscas pelo tesouro perdido. Assim, com uma grande quantidade de recursos a escavação foi retomada. Foram encontradas mais plataformas de carvalhos, em intervalos de três metros,   permanecendo essa sequência até aproximadamente 27 metros de profundidade. Nesta primeira parte, juntamente com algumas plataformas de carvalho, foram encontradas camadas de fibras de coqueiro, resquícios de carvão e um tipo de estuque usado em navios.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island6

 

Uma das descobertas mais impressionantes foi uma pedra encontrada após os 27 metros de profundidade. A laje, plana e com algumas inscrições codificadas, posteriormente foi traduzida por um professor especializado em criptologia. A tradução da pedra dizia: “Forty Feet Below Two Million Pounds Are Buried” – Quarenta pés abaixo dois milhões de libras estão enterrados.

 

Contudo, sempre houve a incerteza se a pedra realmente pertencia ao poço ou se apenas foi implantada no local para motivar as escavações, fato curioso para ser desvendado pelos caçadores de OOPArts.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island7

Na sequência, logo abaixo da laje, usando um ferro para sondar os próximos metros de escavações, foi identificado algo como um baú de madeira. Neste momento, as escavações pararam, pois anoiteceu e, além disso, a água brotava com muita facilidade. Após dois dias, ao tentarem retomar o projeto, foram impedidos pela água salgada que tomava conta de aproximadamente 10 metros abaixo da superfície do poço, exatamente no mesmo nível do mar. As tentativas de drenagem foram um fracasso, porquanto a água não parava de verter. Muitos meses depois deste alagamento, a “Oslom Company” contratou mineiros para construirem um poço paralelo ao original, com o intuito de chegar até a possível caixa de madeira. No entanto, há poucos metros de chegar ao destino, o poço dos mineiros perfurou o “túnel de inundação Smith’s Cove“, uma armadilha feita pelos construtores originais, deixado ambos os buracos encobertos de água e terminando de vez com todo o projeto da “Oslom Company“.

Alguns anos após o último incidente, em 1849, John Smith e Anthony Vaughan, ao lado da “The Truro Company”, retomaram a ideia de desenterrar o tesouro perdido. Com uma abordagem diferente, a empresa decidiu usar uma broca para identificar o que realmente existia no fundo do poço e fizeram uma descoberta parcial. Aos 27 metros de profundidade, exatamente onde a “Oslom Company” chegou, a broca perfurou um tampão de madeira (abeto) e abaixo dele foram encontrados cascalho, pedaços de metal, fibras de coco e carvalho. Em uma das perfurações foram trazidos pela broca três elos de ouro. As chances de encontrar o tesouro aumentaram, e o problema de drenagem da água ainda não tinha sido resolvido. Porém, a “Truro Company” descobriu que a água do poço subia e descia conforme as mudanças diárias da maré. Foram enviados alguns trabalhadores para investigar a costa na direção do “túnel de inundação Smith’s Cove“, os quais acharam, há aproximadamente 150 metros do Poço do Dinheiro, cinco caixas de drenagem em meio a pedras e cobertas com fibras de coco. Esta estrutura favorecia apenas a passagem de água, impedindo que a areia da praia entupisse os canais de inundação. Assim, a ideia da companhia era simplesmente criar uma barragem na praia, impedindo a entrada de água, para posteriormente retomar as escavações. Contudo, foram encontrados pequenos resíduos de uma suposta barragem no mesmo local (provavelmente feita pelos construtores originais do poço). Antes que a barragem pudesse ser concluída, uma tempestade destruiu todo o novo projeto de secar o poço. Em 1861, uma nova empresa, a “Oak Island Association”, perfurou vários túneis na ilha com o objetivo de drenar e interceptar as galerias. Porém, sem sucesso, as paredes do poço do dinheiro não aguentaram e desabaram.
A seguir, em ordem cronológica, os fatos mais importantes que ocorreram na ilha após o ano de 1861:
– Em 1897: Fred Blair, junto com a empresa “The Oak Island Treasure“, acharam um pequeno pedaço de pergaminho feito de pele de carneiro curtido.

– Em 1899: A mesma empresa  descobriu outro túnel de inundação, o “South Shore Cove“.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island– Em 1936: Gilbert Hedden descobriu uma pedra com inscrições estranhas. Nesta mesma época, foram encontradas toras e pinos  de madeira (pinos de metal já eram usados há muito tempo) no “túnel de inundação Smith’s Cove“, e, também, uma formação de pedras em forma de triângulo apontando para o túnel do tesouro.
– Em 1939: Erwin Hamilton descobriu em suas pesquisas, perfurando a uma profundidade de 60 metros, muitas pedras de cascalho, uma grande camada de calcário e lascas de carvalho.
Enigmas vindos da Ilha Oak Island– Em 1959 – 1961: Robert Restall e sua equipe encontraram um buraco na praia, com menos de um metro de diâmetro, envolto por pedras. Na mesma parte da praia foi achada uma pedra talhada com a data de 1704, no entanto, muitos pesquisadores consideraram-na uma fraude usada para motivar as escavações.
Enigmas vindos da Ilha Oak Island– Em 1965 – 1970: O pesquisador Dan Blankenship (que nos anos 70 juntou-se a Triton Alliance) conseguiu reunir artefatos de grande relevância, tais como: umatesoura (possivelmente de origem hispano-americana do séc XVIII), uma pedra em formato de coração (provavelmente feita por mãos humanas), uma régua de ferro forjada, um apito contramestrepedaços de metal (200-300 anos), pedaços de arameprego e porca de metal e, por fim, um pedaço de cerâmica, este encontrado na parte mais funda do fosso.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island– Em 1971 – 1976: A Triton Alliance, por meio do Túnel 10X (há aproximadamente 70 metros de profundidade e 50 metros de distância do poço do tesouro), descobriu várias cavidades artificiais ligadas ao poço do dinheiro. Usando um monitor e uma câmera, foram feitas algumas imagens do fundo do túnel, registrando baús, uma mão decepada e um possível corpo.

– Atualmente, o pesquisador Dan Blankenshi obteve uma licença para continuar as buscas pelos tesouros do fosso. Em contrapartida, as perfurações encontram-se paradas devido à estruturação de uma nova equipe de trabalho que esta sendo criada para os próximos cinco anos de projeto.

As cada nova descoberta feita no poço novas TEORIAS surgem. Confira as principais:

– Vikings: Existem vários registros desses exploradores viajando para as Américas, contudo, o que seria tão valioso para ser enterrado? Os vikings dispunham de técnicas adequadas para construir grandes obras de engenharias, porém, o seu período de passagem na Nova Escócia, segundo pesquisadores, foi muito breve para realizar um projeto desta amplitude.

– BlackBeard (Barba Negra): Acredita-se que ele escolheu a ilha de Oak Island por causa de suas afirmações de haver escondido o tesouro em um lugar subterrâneo e bem profundo. O pirata afirmava: “um lugar que não pode ser encontrado exceto por satanás e por mim” (“where none but Satan and myself can find it”). De fato, a região na Nova Escócia abrigou muitos piratas, porém, não há indícios de que Barba Negra tenha navegado naquelas águas.

– Os Britânicos: Durante a independência americana, engenheiros do exército britânico criaram um poço na ilha para que uma possível fortuna não fosse parar nas mãos dos revolucionários. Os ingleses realmente poderiam ter conhecimentos para elaborar um projeto grandioso, porém, seria para esconder apenas fortunas, ou também armamentos?

– Capitão Kidd: A lenda nasceu por volta de 1600 na Nova Inglaterra, e foi contada por um dos marinheiros de Kidd em seu leito de morte. Durante a confissão, o marujo afirmou que o tesouro estaria enterrado em uma ilha ao leste de Boston, porém, o local exato não foi divulgado. O pesquisador Gilbert Hedden achou muitos indícios de atividade pirata na ilha, pesquisando, inclusive, a respeito do Capitão Kidd a fim de tentar desvendar o mistério do poço.

Enigmas vindos da Ilha Oak Island8

 

– Maçonaria: Teoria adotada por muitos pesquisadores para explicar os mistérios do tesouro de Oak Island. A maçonaria chegou na América do norte foi por volta do século XVIII, e constituía-se em uma sociedade assim definida: “sistema peculiar de moralidade velada na alegoria e ilustrado por símbolos”. Portanto, muitos sinais, semelhantes aos usados na maçonaria, foram encontrados nas escavações e fora do poço. Curiosamente, as possíveis ferramentas usadas para a construção do fosso fazem parte de um dos símbolos maçônicos (pá, pé de cabra e a picareta). Em 1967, na praia onde esta localizado o “Smith’s Cove” foi encontrada uma pedra com um retângulo e uma letra (“G”) dentro.

– Cavaleiros Templários: Teoria tão aceita quanto a da maçonaria. Muitos pesquisadores acreditam que a Arca da Aliança possa estar enterrada na Ilha de Oak. Comprovações arqueológicas e manuscritos mostram que os Templários eram capacitados para realizar construções complexas de engenharia. Além disso, dentre outras habilidades, possuíam excelente técnica de navegação. Em 1795, Frank Nolan, um caçador de tesouros, encontrou rochas cônicas similares em determinados pontos da ilha. Após fazer um mapeamento percebeu que estas pedras formavam perfeitamente o desenho de uma cruz.

Portanto, após todos os fatos apresentados, é necessário verificar as novas evidências que surgirem nas próximas escavações em Oak Island para, quem sabe, entender, a finalidade do fosso. Se você tiver alguma teoria, ou contribuição a respeito do assunto, deixe seu comentário.

Adaptado de :mysteriousuniverseliveleakmeegha

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Proibido paradinha no pênalti
Árvores descobertas em marte ?
Lie To Me- Bon Jovi
Aspirina de efeito mais rápido estreia no mercado
Afegão é condenado a execução por se converter ao cristianismo
Esfinges não são Obras dos Faraós ?
Tubarão incandescente assusta cientistas
O intrigante disco voador de Mussolini
Top 10 cidades perdidas, porém agora redescobertas
Próxima versão do windows será apresentada essa semana
Todos os direitos reservados - 2016