Especialistas em veterinária de uma universidade de Copenhagen examinaram a descoberta e não acharam nenhuma referência na história de algum animal semelhante. O objeto foi chamado de “crânio de Sealand” e tem despertado a curiosidade de muita gente – principalmente daqueles que garantem que essa seria uma prova irrefutável de que somos visitados por seres de outros planetas.

O crânio foi descoberto em 2007, mas analisado apenas 3 anos depois. Foi então que novos mistérios surgiram: na datação por carbono-14, o crânio apresentou ter 800 anos, tendo existindo entre os anos 1200 e 1280. Só que ele foi encontrado dentro de uma antiga tubulação, na ilha Sealand, que tem no máximo 100 anos. Como ele foi parar lá?

Na mesma área, foram encontrados alguns ossos de animais, machadinhos de pedra e outros equipamentos do período Neolítico, que pode chegar a até 10 mil a.C.! Nada parecia ter muita conexão com o crânio. Só que as bizarrices não param por aí…

Crânio não pertence a nenhuma espécie terrestre

Pode ser tudo uma piada…

Sealand teria sido o lar de uma suposta sociedade secreta de poetas e escritores, a Ordem da Luz de Pegasus. Entre os mandamentos de seus seguidores estaria a proteção de um grupo de artefatos curiosos, que, vejam só, incluía um crânio alienígena deixado pelos próprios visitantes extraterrestres, oriundos da constelação de Pegasus.

Para o ufólogo Scott C. Waring, não há dúvidas de que o crânio se trata de um híbrido humano-alienígena. “Os olhos são dilatados e os dentes são alucinantes! Ele não se encaixa em nenhuma espécie conhecida e talvez seja metade humano e metade extraterrestre”, defende. Já outros cientistas são bem mais céticos, dizendo que faltam muitas peças nessa história toda de crânio alienígena.

Onde está o crânio atualmente? Ninguém sabe. Quais cientistas fizeram sua datação? Nenhuma fonte diz. É possível achar mais informações sobre a Ordem a Luz de Pegasus? Não! Ou seja, tudo parece ser mais uma das grandes farsas que fizeram sucesso na internet mexendo com o imaginário popular. Ou não: talvez seja tudo verdade e finalmente temos uma prova de que seres extraterrestres existem.

Desenhos reconstroem o que seria o rosto do híbrido humano-alienígena