Polêmica: Bebês geneticamento modificados nascem nos E.U.A

Na constante busca do ser Humano do ato de tentar ser “Deus” e extrapolar os limites da ciência, uma notícia  vem dando o que falar nas redes sociais pelo mundo, me refiro a notícia polêmica de que 30 bebês geneticamente modificados nasceram em uma série de experimentos nos Estados Unidos, uma notícia que provocou um debate furioso sobre ética.

 Até agora, dois dos bebés foram testados e foram encontrados  genes de três  pais.

image

Quinze das crianças nasceram nos últimos três anos, como resultado de um programa experimental no Instituto de Medicina Reprodutiva e Ciência de São Barnabé, em Nova Jersey.

Os bebês nasceram de mulheres que tinham problemas para engravidar. Genes extras de um dador do sexo feminino foram inseridos em seus ovos antes que eles fossem fertilizados, numa tentativa para lhes permitir conceber.

Testes de impressão digital genética em duas crianças de um ano de idade confirmam que eles herdaram o DNA de três adultos – duas mulheres e um homem.

O fato de que os filhos herdaram os genes extras e os incorporaram em sua “linhagem germinativa” significa que eles serão, por sua vez, capazes de passá-los para sua própria prole.

Alterando a linha germinal humana – em mexer com o efeito muito make-up de nossa espécie – é uma técnica rejeitada pela grande maioria dos cientistas do mundo.

Geneticistas temem que um dia este método poderá ser usado para criar novas raças de humanos com extra características desejadas, como a resistência ou a inteligência elevada. (Ë claro que isto já está programado se já não foi executado)

Na revista Human Reproduction, os pesquisadores, que lideram o núcleo de fertilidade o pioneiro Professor Jacques Cohen, diz que este “é o primeiro caso de modificação da linha germinativa genética humana, resultando em crianças saudáveis”.

Alguns especialistas criticaram severamente os experimentos. Senhor Winston, do Hospital Hammersmith, em West London, disse à BBC ontem: “Quanto ao tratamento do infértil, não há evidências de que esta técnica vale a pena ser feita. . . Estou muito surpreso que ela tenha sido realizada nesta fase. Isto certamente não seria permitido na Grã-Bretanha. “

John Smeaton, diretor nacional da Sociedade para a Proteção dos nascituros, disse: “Um tem simpatia tremenda pelos os casais que sofrem de problemas de infertilidade. Mas esta parece ser uma ilustração adicional do facto de que todo o processo de fertilização in vitro como um meio de conceber bebés leva a bebés sendo considerados como objetos numa linha de produção.

“É um passo além e muito preocupante e talvez o caminho errado para a humanidade.” Professor Cohen e seus colegas diagnosticaram que as mulheres eram inférteis, porque elas tinham defeitos nas estruturas minúsculas em suas células de ovos, chamadas mitocôndrias.

Eles levaram ovos de doadores e, usando uma agulha fina, sugando parte do material interno – que contém mitocôndrias “saudáveis”  – e injetaram em ovos das mulheres que desejam engravidar.

Porque os genes contêm mitocôndrias, e os bebês resultantes do tratamento herdaram o DNA de duas mulheres. Estes genes podem agora ser passados para a linha germinativa ao longo da linha materna.

Um porta-voz  da Fertilização e Embriologia Humana (HFEA), que regula a tecnologia de ‘reprodução assistida’ na Grã-Bretanha, disse que não iria licenciar a técnica aqui porque se trata de alteração da linha germinativa.

image

Jacques Cohen é considerado um cientista brilhante, mas controverso, que tem empurrado os limites das tecnologias de reprodução assistida.

Ele desenvolveu uma técnica que permite que os homens inférteis possam ter seus próprios filhos, pela injeção de DNA de esperma direto no óvulo em laboratório.

Antes disso, somente as mulheres inférteis foram capazes de conceber usando fertilização in vitro. No ano passado, o Professor Cohen disse que sua experiência lhe permitiria clonar crianças – uma perspectiva tratada com horror pela comunidade científica dominante.

“Seria uma tarde de trabalho para um dos meus alunos”, disse ele, acrescentando que ele havia sido abordado por “pelo menos três” indivíduos que desejam criar uma criança clonada, mas recusou os seus pedidos.

Fonte: dailymail

Um comentário a “Polêmica: Bebês geneticamento modificados nascem nos E.U.A”

  1. […] Bebês geneticamento modificados nascem nos E.U.A caixa de pandora Ler Post Completo […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As melhores imagens de 2011, segundo o National Geographic
Nova Atlântida : Mistérios secretos da América
Surge uma inovação na terapia aos pedófilos
Por uma boa causa ? Jovem leiloa virgindade em canal de tv na Hungria
Viagem no tempo molecular ?
Os animais não primatas mais inteligente do planeta
Diário de Daniela? como estão os personagens
Grandes enigmas da humanidade
Trio de estrelas vermelhas intriga astrônomos
Pré-natal masculino?
Todos os direitos reservados - 2016