Seria possível viajar mais rápido que a luz?

Segundo a Teoria da Relatividade Especial, formulada por Albert Einstein, a velocidade da luz a viajar no vácuo, é o limite de velocidade universal. No entanto, de acordo com uma nova e melhorada versão das equações de Einstein é teoricamente possível viajar mais rápido.

Segundo Einstein e a sua teoria:

Quando Einstein publicou a sua Teoria da Relatividade Especial, em 1905, esta tinha sido desenvolvida com base na sugestão de Galileu, de que todo o movimente uniforme é relativo e que não pode haver um absoluto estado de descanso. Isto porque um objeto pode esta num estado estacionário mas em movimento.

Esta teoria de Galileu foi aprofundada por Einstein, muito além sua compreensão inicial, tendo-o levado à conclusão de que a velocidade da luz é a mesma para todos os observadores inerciais, independentemente de onde estes estão ou como se movem.

Desta feita, a velocidade da luz nunca poderia ser quebrada.

Segundo a nova versão melhorada das equações de Einstein:

Uma equipa de físicos da Universidade de Adelaide publicou uma série de fórmulas, baseadas nos mesmos princípios usados por Einstein e aprofundaram o seu trabalho. E segundo os cientistas, esta nova versão melhorada das equações prevê que viajar além da velocidade da luz é teoricamente possível.

A vantagem desta teoria, relativamente a anteriores teorias que tentavam provar que a velocidade da luz não era a velocidade limite, é que não necessita de provar que Einstein estava errado. Em vez disso, esta abordagem visa aprofundar teoria inicial.

James Hill, um dos físicos da equipa da Universidade de Adelaide, explicou ao site Cosmos:

Essencialmente, isto divide o mundo em duas partes, nós temos o nosso Universo e depois há outro lugar onde tudo anda mais rápido do que a velocidade da luz e que poderia muito bem ser a chave para entender certas coisas, como os buracos negros e colisões de galáxias.

Em suma, esta teoria não vem de repente revelar a “fórmula mágica” que contem o segredo para viajar mais rápido do que a luz, no entanto, poderá começar por explicar determinados fenómenos físicos complexo, como a energia escura ou os buracos negros, onde a física convencional quebra.

Da teoria à prática:

Segundo o que Craig Savage, físico teórico (não envolvido na pesquisa), explicou o site Cosmos, “a teoria não diz nada sobre o mundo como nós o conhecemos”, o que poderá tornar-se difícil testa-la na prática.

Apesar das possíveis dificuldades, os físicos vêm esta nova descoberta como um desafio: descobrir se é possível testar a teoria, se for, tenta testa-la na prática. Se tal hipótese existir, “então parece-me que a teoria prevê alguns resultados estranhos para os hipotéticos físicos crentes na teoria [mais-rápido-do-que-a-luz]” afirmou Savage.

Quanto a mim, a física acaba de se torna ainda mais interessante.

Fonte: RSPA

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2013 poderá ser alvo de Tempestades magnéticas ?
Misteriosas pedras caem no céu de Alagoas
Repórter do Pânico na Tv é Humilhado em rede nacional
Trilhas sonoras de filmes inesquecíveis II
Aliança que dá choque em pessoa infiel causa polêmica
Conheça algumas técnicas utilizadas por Hackers para roubar as suas senhas
Top organismos geneticamente modificados
A ciência revela segredos de Monalisa e outro quadros de Leonardo Da Vinci
Praga de gafanhoto atinge o Egito
Os principais passos para ser um fotógrafo espiritual
Todos os direitos reservados - 2016